Templates da Lua

Créditos

Templates da Lua - templates para blogs
Essa página é hospedada no Blogger. A sua não é?

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Buceta da tarde

Boa tarde amigos desconhecidos a cidade parece calma, eu ontem beijei uma virgem linda de 15 anos, tinha bebido um pouco de vinho, falei pra pequena varias coisas, ela gostou do que eu falei; tive que beija-la. era uma morena muito bela, sorria sem pressa nem falei pra ela da guerra na Síria não queria assustar a pequena, eu cuidei da pequena e a pequena cuido de mim. No mais corrupção e falta de sexo na minha cidade. Obrigado por em lerem amigos desconhecidos.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Buceta outono tarde de céu azul

Boa tarde amigos desconhecidos,a vida por esses dias ta punk comigo, so pancadaria e coisas tristes.o alcool parei de beber,seguidamente,tou parando de beber,canhâmo é algo bom,pelo mundo os EUA atacaram ontem a Siria depois que a Siria atacou com armas quimicas o seu proprio povo, o mundo ta meio triste, Mas o Senhor é bom ele vai resolve tudo. Tem uma Pequena que estar sendo gentil e carinhosa comigo. Algumas coisas ainda são boas na terra. No mais corrupçaõ e falta de sexo na minha cidade. Obrigado por me lerem amigos desconhecidos.

quinta-feira, 23 de março de 2017

terça-feira, 14 de março de 2017

Conto bom!

Conto: Todo dia é dia de domingo pra quem crer no Senhor. A moça sorria sem pressa ,seus olhos brilhavam sem medo, estavam carregados de uma doçura simples. Joaquim avistava essa cena de longe enquanto alimpava o roçado fazendo covas pla planta fazendo preto. Pouco apouco a moça ia se aproximando trazendo uma garrafa d’agua de beber e as sementes pra seu namorado semear na terra. Pouco dias depois seria dia de são José, era costume no sitio o povo planta intem esse dia. depois esperavam a colheita. O rapaz era meio bobo e a mocinha era linda nasceram no mesmo ano da graça em que o brasil foi pentacampeão mundial de futebol. Fazia três mês de maio que namoravam, se gostavam de sempre mais o primeiro beijo so deram quando tinha 15 anos numa noite de novena do mês mariano, na capela de Nossa senhora da conceição. Quando a mocinha no fim do noitaro o do dia 13 de nossa senhora de Fátima disse derepente pra seu amigo enquanto andavam na rodage voltando pra casa.” Se tu me roubar um beijo! Eu chamo a policia”. - Duvido- respondeu o mocinho enquanto dava um beijo em Erica que fechava os olhos e sentia o amor. A lua cheia clareava a rodage tanto que deu pra vê o sorriso que um deu pra outo quando acabou o osculo. - ‘Agora bichinho! Se tu não vira meu namorado1voute denuncia. Falou a mocinha depois sorriu e sorriram juntos e assim começaram a namorar. Em cada cova Erica colocava 4 sementes de feijão preto depois com o pé tampava e fazia altos planos pra colheita daquele alimento. A um canto Joaquim observava sua prenda que vivia feliz e pensava sem pressa em casamento e cantava as misericórdias do Senhor e agradecia por fazer pra eles em suas dias todo dia como um dia feliz de domingo. Humberto Filho 12/03/017

quinta-feira, 2 de março de 2017

Conto de março

Conto: 1 dia na escola. Para: Gaby Ao completa 4 anos coloquei minha filha pra estudar na escola publica da minha cidade. Minha esposa fazia planos queria que amenina fosse linda pra o primeiro dia de aula, fez ate eu compra um vestido amarelo e um laço vermelho pra enfeita o cabelo da nossa filha, a sandalinha de couro a avo trouxe de presente do juazeiro. A criança era uma alegria so com aquilo, queria saber o que se fazia na escola se podia levar junto com ela sua tartaruga Anabela. Não podia! Isabel minha esposa disse pra ela. Agente morava em Jaguaribe perto do antigo CEFET mais coloquei amenina pra estudar no Tambia, pra satisfazer meu desejo de andar pela cidade. Eu trabalhava a noite de porteiro em um prédio na praia de cabo Branco próximo ao busto de Tamandaré. Mais fiz questão de levar minha filha pra escola no primeiro dia de aula. ( meu sonho era fazer dela uma astronauta). Naquela tarde de fevereiro fui o único pai que levou a cria pra escola todas as outras eram mães. Fazer o que? Não ia perder este momento único de sofia. Pensei e sorrir. Conforme minha esposa prometeu a criança ficou linda de verdade parecia ate gente de New Yoquer do rio de janeiro. - Painho tou tão feliz Hoje! Disse minha filha ao chegamos na escola em seguida beijou meu rosto assanhou meu cabelo sorriu e saiu correndo pelo pátio da escola. Quando conseguir pegar minha filha a sirene do colégio disparava anunciando o inicio da aula. Sua professora era uma mocinha preta que sorria ao sabor do vento, confiei nela na hora e sabia que Sofia seria tratada bem e iria aprender ali. Minha filha ao entrar na sala de aula, cumprimentou todo mundo e falou ‘ Que atava amando aquele dia”. Mais quando eu falei xau pra ela, começou a chora soluça e gritara assim: Painho! Num vai ficar aqui com euuu!!! - não posso filha! Disse pra ela. 9 me segurando pra não ir abraça-la) - pode ficar Pai! mais só hoje pra ela se acostumar! falou a mocinha professora. Passeia meia-hora junto com Sófia na sala de aula ate ela se enturmar, quando percebi que amenina estava gostando das pessoas que estavam naquele lugar sair de mansinho e deixei minha filha começar a viver em sociedade. Como não sou besta, rezei logo uma Ave maria! Pedindo a intercessão de Nossa Senhora da Penha pra que a terra fosse leve com vida da minha filha. Humberto Lima 26/01/2017

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

conto de verão

Conto: 1 dentição da criança Para: Gaby Chorava pois a criança no inicio da segunda semana do verão. era um janeiro bem gostosos; onde as aguas dos oceano estava quente e propicia pra refrescar e bronzear de alegrias almas tupiniquins que se aventuravam a se banhar pela costa marítima brasileira. O casal de praianos se intrigavam e aos poucos iam se desesperando pois não conseguir atinar qual era angustia de sua cria. Em pleno verão o bebê chorava sem para, a Mãe dava de mamar pra ele e nada ,o Pai dava banho no pequerrucho , colocava acriança na varanda e nada, chamaram ate uma velha rezadeira pra da jeito e a situação não mudou. Graças a Deus a enfermeira da praia de Lucena , descobriu que a agonia do rebento se tratava da dentição do primeiro dente e com maestria de quem aprendeu e saber trata de coisas desse tipo, ela ensinou ao casal como procede nesse caso. O pai da criança ficou tão contente que pescou um peixe de 7 kg e meio pra enfermeira; que comeu com sua família durante uma semana; a mãe do pequerrucho só fazia ri enquanto alimentava seu filho com leite materno potencializado com brisa do mar. Os nativos da praia de Lucena, pra comemorara vitória do casal de sua praia organizaram uma festa de agradecimento regada a peixe, cachaça ,cerveja , caranguejos e outros manjares que só um povo do bem pode oferece. Pra não falta benção do mais belo Amor. No domingo de manhã foram assistir a missa no igreja de Nossa Senhora da guia. Jesus Cristo os amor de verdade. -que bom que a vida é assim! Disse o esposo. -Verdade Deus nós amar! respondeu a esposa, em seguida se beijaram um beijo apaixonado. No berço a criança sorriu. “ VIVER E FACIL,SEMPRE É ASSIM!. pensou a criaturinha que despertava pra vida. Humberto Filho 24/01/2017

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

CONTO DE VERÃO 2

Conto: Moça ( Parte II ) Para: Manu Passeia a semana, juntando dinheiro pra levar Grazyela pra missa. Ajeitei alguns skates da rapaziada e limpei uma piscina de uma família grã-fina que morava em Intermarés. A filha do casal ficou afim de mim, ela era linda, mais Grazyela apareceu antes e meu coração era todo dela. Com a grana que conseguir trabalhando daria pra pagar as passagens minha e da moça e compra algo pra lanchamos. Os dias passaram junto com as noites e domingo amanheceu bonito, com as nuvens brancas embelezando o céu e combinando com o sol amarelo que brilhava em tudo. A tarde chegou de repente abri um sorriso com aquilo e fui me preparar para o grande momento, tomei banho, fiz a barba e vestir a beca que usei no natal, uma calça jeans, uma blusa de botão, tênis all star vermelho e a toca na cabeça pra ficar bonito pra futura dama. Passei um perfume cheiros pelo corpo pedir a benção aos meus pais. coloquei o Skate debaixo do braço e fui pra Av. Josefa Taveira pegar o circular que me levaria pra pista do Skate Plaza Manaíra. O skate tava veloz naquela tarde de domingo ,cair umas duas vezes antes da moça chega. Os moleques estavam inspirados naquele dia era uma manobra mais dificl do que outra, agente ria e a pista não ficava um segundo vazia era um sair que outro já jogava o Skate no meio da pista ou pulava de cima da rampa. No quarto rolê, conseguir manda um flow maneiro parecia até que tinha um moto no carrinho tal qual velocidade que ele ia pegando, passei quase dois minutos mandando o flow so reparei porque fui manda uma curva pra esquerda voltando na rampa cair do skate. - bem feito, menino besta! Faz meia- hora que tou aqui e você não olhou pra mim. Vem logo fala comigo antes que me arrependa e desista de sair contigo Sebastian. falou sorridentemente a doce Grazyela enquanto balançava os cabelos. Levantei-me apressado e fui ao encontro da bela virgem a enlacei pela cintura e a beijei devagar pra fazê-la sentir o gosto do meu amor. - Menino besta! gostei do beijo.- falou Grazyela- mais devia ter pedido antes; o próximo so quando eu autorizar. Completou a moça depois me sorriu. - Ok! Menina arregueira! agora vamos pegar o busão pra gente ir pra o shalom, tou afim de chegar antes do inicio da missa e ter levar pra capela pra gente reza um terço quero te apresentar pra Santa Maria e seu filho Jesus. Falei pra Grazyela. - ta certo. Menino besta! Meu namorado! falou a moça em seguida sorriu. Deus na missa teve piedade de nós e nos abençoou e fez resplandece na terra a luz da sua face tal qual no salmo 66. Deus é bom. Humberto Lima 10/02/2017