Templates da Lua

Créditos

Templates da Lua - templates para blogs
Essa página é hospedada no Blogger. A sua não é?

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

conto de outubro

Conto: Primeiro Osculo Para: Ni, Evelyne shalom, Ytilla “Beijo por beijo, sonho por sonho, carinho por amor, paixão por paixão” ( Jorge Augusto) A Igrejinha ficava no alto do morro, pra chegar até lá, Willian tinha que subir a ladeira 70 metros de pura subida; a cada passo que o menino dava pensava no mundo e na possível Guerra da Coréia do Norte com os EUA. “ Os misseis são tão cruéis ; porque esse povo que so briga?. Povo besta! eu prefiro ir pra igreja e ficar olhando pra Jacira. Pensou o menino. Ao chegar na Igrejinha Willian cumprimentou um moi de gente e foi sentar na 4 fila dos bancos. Era domingo o sol não se importava mais o relógio marcava 9 horas a amanhã estava bonita naquele dia. Em pouco tempo o grupo começou o ministério de musica tocou uma canção de louvor chamada” tempo” da comunidade Shalom, nossos corpos acostumados a amar o amor dançavam possuído de uma tal alegria que o supremo Deus amou e sorriu bondade naquele instante. 7 minutos e trinta e cinco segundos depois do inicio do grupo Jacira chegou ;não percebi pois estava de olhos fechados, mais quando os abri a reconheci imediatamente e vi seus olhos brilhando e ela viu o mesmo também em meus olhos. -“ No fim do grupo quero falar com tu” me sussurrou de repente a bela menina. -Tá certo! Sussurrei de volta pra Jacira enquanto agente se sorria e a coordenadora do grupo dizia no microfone: Gente foco aqui! Nada de conversas paralelas, agora vamos ler O Evangelho O texto lido falava da parábola que Jesus contou de um patrão que logo cedo foi na Praça e chamou homens pra trabalhar pra ele e pagar uma moeda no fim do dia, no fim da tarde ele foi na praça de novo e chamou os outros homens e combinou de pagar também uma moeda pra eles no fim do serviço. E foi o que ele fez no fim do dia quando acabou o serviço pagou uma moeda pra que começou trabalhando logo cedo e também pagou uma moeda pra quem só trabalhou no fim da tarde. Os primeiro ficaram chateados e reclamaram; mais o Patroa respondeu pra eles: “ O dinheiro é meu, e eu faço com ele o que quiser.” Quando terminou de ler o Evangelho Julinho ( uma bichinha tranquila de várzea Nova) disse assim: Palavra da Salvação! - Glória A vós Senhor! Respondeu a Coordenadora do grupo, Anamara ( minha amiga maconheira), eu, Jacira e o resto do povo que tava ali. Quando acabou o grupo, a menina que eu gostava me levou pros fundos da igrejinha e me roubou um beijo na boca tão custoso que demorou 2 minutos e 15 segundos pra acabar - Depois de Jesus te amo mais! Disse pra Jacira assim que acabou o beijo. - Eu sei! Menino! por isso te beijei, tu é muito mole. hehe falou e riu a menina garota de mim - Agora cria coragem que hoje a noite depois da missa na igreja do sagrado Coração de Jesus, tu vai pedir pra namorar comigo lá em casa pra Painho falou a menina na mesma hora que me dava um selinho depois correu apressada me deixando feliz com um bonito sorriso no rosto. Humberto Filho 29/09/2017

domingo, 1 de outubro de 2017

conto de domingo

Conto: Menininha de domingo Para: Ni, Evelyne shalom A tarde de domingo se recolhia calmamente, os carros e motos eram poucos trafegando na AV. Dom Pedro II ( a mais natureza verde da capital da Paraíba). De cinco e 7 a missa começou; setembro se ia calmo tal qual o tempo de deus. O padre presidia a celebração e Jesus inventou de manda um presente pra alegra aquela gente, que o amava simplesmente. Que foi uma menininha de 2 anos que descobria a vida e por isso amava tudo e sorria com os lábios e com o corpo através de ações infantis que destruíam a maldade e malicia da cidade. Na hora que estavam cantando o Glória! A menininha batia palmas no colo do seu pai, depois da musica ficou amuada e deu trabalho; mais logo ela se intetreu com a moça que estava sentada na ponta da fila ficou mexendo no terço e no relógio da mesma. Fazia um bem de felicidade vé o presente de jesus naquele domingo. Quando o padre levantou a Hóstia Santa e disse; EU O SOU O CORPO DE CRISTO! FAZEI ISSSO EM MEMORIA DE MIM!!! A menininha ajoelhada aprendia o que era o mistério do amor. Sem querer querendo Maria Mãe de Jesus sorriu e disse assim pra seu filho: “ Que povo bonito Jesus, ama essa gente com força vixe!” Humberto Filho 27/09/2017

sábado, 16 de setembro de 2017

conto da tarde

Conto: Coisas de família Para: Ni A primavera coloria toda a cidade o concreto e a fumaça dos transportes as vezes pareciam ate coadjuvantes do cenário. Melissa Julia acordou sorridente e foi logo dizendo: “Mãe! Apronta meu vestido que hoje, painho vai me vê dançando tango na escola. que bom mamãe! Depois a menina sorriu tão contente que a cidade sentiu a pureza da vida e começou a dia tão bem. - tá certo docinho! Respondeu a jovem Mãe. A manhã se passou tranquila, cantarolando a pai da pequerrucha dirigia o ônibus pela cidade muitas vez da integração intem o bairro de Cabo Branco. Sua filha iria se apresenta no festival de artes da escola municipal de mangabeira; tinha que ir e estava com vontade. A mocinha de 7 anos ia dança tango no colégio, passou a semana toda dizendo: “ Painho tu vai né? Joaquim tinha que ir e foi. Melissa Julia estava ansiosa momentos antes de subir no palco; o sol da tarde alumiava a cidade, dir-se-ia que a capital da Paraiba era o lugar mais lindo do brasil naquele dia. “ E AGORA COM VOCES TANGO ARGENTINO! COM OS ALUNOS DA AALFABETIZAÇÃO JUSCELINO E MELISSA JULIA!” falou o diretor da escola, ato continuo palmas da plateia enquanto as crianças entravam no placo. Na primeira fila Seu Joaquim segurando a mão de Dona Sonia via a cria que ele e sua mulher deram ao mundo. A menina e seu coleguinha no palco dançavam um tango argentino tão prefeito que o povo da paraíba chegou ate desconfia se de fato aquela gente era do brasil. Depois de dança a menina correu pros braços do pai esquecendo ate dos aplausos e depois de beija seu rosto disse assim: “Que bom que você veio Painho!” - Te amo filha! Falou o coroa motorista pra menina. Nossa Senhora da Penha satisfeita com aquilo pediu para seu filho abençoa a paraíba e foi o que o shalom do pai Fez. Humberto Filho Agosto/2017

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

conto de setembro

Conto: Manhã Feliz. Para: Ni A manhã despertou preguiçosa ganhando o mundo enquanto a chuva molhava a plantação de abacaxi e inhame da minha namoradinha uma virgem linda de 14 anos e meio ( que vez por outra a noite acordava assustada com o som do ruído das estrelas.) Eu tava contente naquele e dia , tinha passado quase três meses limpando e fazendo roçado pro povo pra apura 700 conto e levar minha Melissa pra passear a bichinha ia vé o desfile de 7 de setembro depois ia tomar sorvete comigo na lagoa. No meu coração a vontade era de leva-la pra praia de Cabo Branco pra vé minha namoradinha de biquíni; mais fazer o que? Melissa é quem mandar. Pra mainha num ficar com raiva de mim; comprei pra ela 1kg de morango e um disco de Joana. A coroa ficou tão contente que riu até mostra os dentes. A família da minha pequena confiava em mim fiz dezenove anos este ano dois dias depois do eclipse total do sol acontecer nos estados unidos da América. Melissa era a menina mais linda daquela manhã; ficamos bem de gente do palanque onde estava o governador o prefeito da capital e um moi de politico da PB. O desfile transcorreu magnifico o exercito, a marinha e a aeronáutica do brasil exibiam sua grandeza que era defesa mais também podia ser ataque, graças a Deus que isso quase nunca acontecia. No fim do desfile melissa falou sorridente no meu ouvido: Jacob lindo! Obrigada por hoje! Agora vé se tu se arrumar! Tu ta tão cafona, no próximo passeio eu que vou escolher tua roupa! - tá certo minha linda! Falei e sorri pra ela em seguida beijei o riso da minha menina e senti que tinha gosto de suco de acerola com laranja. No céu Nossa senhora mãe de jesus; disse assim pra seu filho. - Bom deus ainda existe bondade e amor nesse povo! Tenha sempre misericórdia dessa gente. E a natureza então se mostrou prefeita pra todo o planeta terra. Humberto Filho 07/09/2017

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

conto de manhã

Conto: Fugitivos da escola ( baseado numa história real ) Para: Lívia de Maria A manhã era agradável aos olhos de todos; o sol deixava a vida nítida, e o vento refrescava as aparências. A mãe de Sarinhah tinha comprado pra ela o DVD de “ carinha de Anjo” no shopping Morumbi. A menina estava uma alegria só. - Mamãe! Posso trazer meus amiguinhos da escola pra assistir comigo meu DVD? Perguntou a pequerrucha de 4 anos. - claro que sim! Minha filha Linda!! Respondeu a mãe em seguida colocou a filha no braço e a cobria de beijinhos enquanto amenina dizia sorridente: EBA! EBA! A mãe depois deixou a filha na escola e foi trabalhar, a menina foi pra sala de aula eufórica pra conta a novidade pra seus amiguinhos Julinho de 3 anos e Pedro de 5 anos. A aula passou depressa as crianças mal percebiam a tia que ensinava sobre profissões e lazer. No intervalo foram brincar no pátio da escola. Inteligente que era Sarinhah notou que tinham deixado o portão do fundo da escola encostado. - vamos lá pra casa assistir carinha de anjo!? A menina chamou seus dois amiguinhos. - BORA! BORA! Respondeu os dois e assim foram Sarinha na frente abriu o portão e passaram em seguida saíram correndo pela rua e pela calçada ‘ livres, leves e soltos” O prédio onde a menina morava ficava do outro lado da rua, as câmera de segurança dom local filmaram a aventurada da criançada. Ao chegarem no condomínio Sarinha bateu no protão ( não conseguia aperta o o interfone pois era pequena) Ao abri o portão os seguranças ficaram surpresos ao verem as crianças ali sozinhas. - O que você ta fazendo aqui Sarinha!? Perguntou o segurança. - Vim trazer meus amigos pra assistir o DVD comigo lá em casa, minha mãe deixou! Respondeu a menina. O segurança colocou as crianças na recepção e foi ligar pra mãe da criança e disse assim: Dona Guiomar. Sua filha ta aqui! trouxe uns amiguinhos pra assistir televisão com ela. A impressa depois contou essa história para ao Brasil; falando do perigo que a crianças passaram e do descuido do pessoal da escola. Mais não falaram do essencial, sarinhah uma menina de apenas 4 anos foi mais inteligente do que os adultos daquele canto naquela manhã bonita de inverno em SP. Humberto Lima 06/09//2017

sábado, 26 de agosto de 2017

+ um conto.

Conto: Vou ser Freira Para: Evelyne shalom, Irmã Daniele , Lais shalom. “Não se assuste pessoas, se eu te disser que a vida é boa” ( Pitty) Foi assim, Clarisse despertou sorridente, tinha sonhado com Maria a lhe pedi pra se torna esposa de seu filho jesus a abandonar tudo e viver de amor, o mais doce amor. Aos dezesseis anos Clarisse despertava pra vida, achava que tudo era bom e de fato era pra uma alma pura como aquela, na sua mente pensava que beijo na boca engravidava e ter filhos só depois do casamento seus pais a ensinaram logo cedo isso. Tanto que quando Pedrinho lhe roubou um beijo no intervalo da escola, ela passou a noite chorando com medo de não forma uma família santa. “ Pedrinho meu bom namoradinho porque você fez isso com agente?’ era a pergunta que saia de suas lagrimas tristes. (Menina boba aquela que aos 13 anos de idade se consagrou a Nossa Senhora; e desde então vivia a pensar como seria quando habitar-se o céu.) Sua avó percebendo a angustia da neta, tratou de fala pra Clarisse como era a concepção de criança e depois disse assim: “ Perdoe seus pais netinha, o bem! é que desejam pra ti, por isso te ensinaram assim, te amam como o orvalho amar a flor que pode ser rosa; mais sempre é amor” No café da manhã daquele dia, a virgem estava sorridente e junto com a família comiam cuscuz, café, ovo e carne de charque. Ela aproveitando o sorriso da sua mãe . falou sorrindo pra seu pai, sua mãe e sua avó:’ gente, vou ser freira! Só Deus basta. Humberto Filho 13/05/2017

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Comêdia romantica

Conto: Circo Para: Evelyne shalom Samara shalom O palhaço vestiu seu mais bonito terno azul deixou o bigode bem bonito, penteou o cabelo Jogou sobre o corpo um perfume alfazema e foi pra prefeitura pedir o alvar ao prefeito pra pode o circo se instala na cidade. - então tu é palhaço? me faz rir?- perguntou o prefeito- que hoje tem espetáculo na minha cidade! Depois riu com vontade ou de pena. - agora tou sem vontade- respondeu Marcus em seguida perguntou- Pode ser uma magica? - por que não! Falou o chefe máximo daquele município. - prefeito eu tou sozinho aqui, e o magico ta la no circo, mais se de noite tive espetáculo, vossa excelência vai vê palhaçada e magica e muito mais. Você que decidi? Perguntou tagarelando o palhaço. - palhaço esperto! Ta certo.o alvará ta liberado. Disse o prefeito. De noite a lona tava montada e as luzes do circo enfeitavam a cidade. O espetáculo foi uma festa; o prefeito tava satisfeito, o circo ia passar um mê naquela cidade. Naquele momento a trapezista linda de 16 anos chamada Sumara voava pelo céu do placo, a plateia olhava admirada pra performance da mocinha que segura voava no céu segurando nos ganchos. A plateia batia palmas pra cada voou que Sumara dava no ar; tudo era alegria naquela noite bonita da cidade. Depois do espetáculo o palhaço foi andar de skat com sua namorada. Passou um mês fazendo isso depois o circo foi embora pra outa cidade da paraíba. Humberto Moreira Março/ junho 2017